Relatório de Progresso da Facção Osirion – Ano do Demônio

AmenopheusArodus, 4713

Servo fiel do Passado,

Voltar a Osirion foi uma experiência agridoce, tanto quanto eu apreciei o calor seco das areias do deserto, eu também me tornei o portador de notícias terríveis.

Quando entrei para os apartamentos reais, onde o príncipe Rubi reclinada, pude ver que pelo menos uma das minhas curas tinha retardado o definhamento contínuo do braço do nosso monarca, mas o estrago dificilmente havia sido desfeito desfeito. Dizer que ele estava impaciente para se livrar desta aflição seria semelhante a chamar uma víbora pisada por uma bota de levemente irritada, uma em cada duas expirações era acompanhada por um preguejar depreciando nosso incansável trabalho. Embora eu tenha assegurado a ele que esta cura levaria alguns dias para funcionar, ele furiosamente repreendeu todos os presentes antes de solicitar a seu próprio poder para expurgar a infecção de si mesmo. Em um brilho de luz, ele baniu a aflição Thassiloniana, mas a um grande custo a sua própria saúde. Doeu-me vê-lo tão fortemente debilitado pela conjuração, mas me doeu ainda mais quando ele me demitiu de seu serviço.

Você e eu não somos mais servos do príncipe Rubi em nada, a não ser em espírito. Não fomos exilados, mas também nem somos bem-vindos nem honrados. Passei três dias humildemente solicitando que você não compartilhasse do meu destino, mas os conselheiros do nosso príncipe não estavam dispostos a me ouvir, no entanto, não se desespere, especialmente aqueles que possam ter retornado à vida como um Guarda Ressuscitado.

Eu ainda tenho meu título da sábio de Safira, pois este não foi concedido a mim pela dinastia reinante. Na verdade, não é um título auto-proclamado, mas que eu herdei há muito tempo atrás, quando eu me tornei um dos sábio das jóias. Estes sábios já existem há muito em Osirion, para proteger a integridade histórica do reino, guiar os seus governantes, e guardar os segredos do passado. O Príncipe de Rubi pode ter me libertado de seu serviço, mas na verdade ele nos concedeu a oportunidade de ampliar nossa proteção para muito mais do que apenas Osirion.

Por muito tempo pensei que eu era o único sábio restante, mas há alguns anos eu me comunico com um venerável homem chamado Zuberi, que me prometeu informações sobre um dos outros sábios caso pudesse ajudá-lo. Alguém interrompeu o ritual que precisava, e a trilha morreu com ele.

Auxilie a Sociedade dos Desbravadores, e eu vou trabalhar para restabelecer a nossa rede de contatos. Certifique-se de manter-se alerta para qualquer sinal dos Sábios das Jóias, saiba o que você puder, e retorne até a mim. Não, entretanto, incomode todos que encontrar. Se qualquer outro sábio está vivo e não se fez conhecido, eu não duvido que ele iria desaprovar a falta de tato, ou inquéritos injustificados.

Juntos, vamos perseverar,

Amenopheus, o Sábio de Safira

Relatório de Progresso da Facção Grand Lodge – Ano do Demônio

Venture-Captain Ambrus ValsinArodus de 4713

Excavador determinado,

Deixamos Varisia um lugar mais seguro, graças aos esforços de você e seus colegas Desbravadores. O há muito adormecido Krune agora descansará para sempre, e os mestres Aram Zey e Kreighton Shaine pessoalmente atravessaram a tapeçaria Hao Jin para escoltar os imensamente poderosos artefatos do lorde runico de volta à Grande Loja para estudo.

Sem dúvida, você já ouviu falar da inesperada descoberta, feita enquanto agentes exploraram as profundezas abaixo de Janderhoff e Koldukar, soubemos de uma, há muito perdida, Cidadela do céu dos anões, no que já foi Sarkoris e agora conhecemos como o Ferimento do Mundo. Uma expedição em uma terra devastada arrasada por demônios é, talvez, a nossa empreitada mais perigosa até hoje, e fazer a viagem vai exigir uma preparação considerável. Felizmente, o Capitão-de-ventura Jorsal de Lauterbury e o Capitão-de-ventura Thurl têm nos representado trabalhando arduamente em Nerosyan por anos, e por isso temos uma excelente base de operações aguardando a chegada de agentes leais. Eu não tenho nenhuma dúvida de que você, um dos desbravadores mais confiáveis ​​que tive o prazer de trabalhar, será um dos primeiros a viajar para o norte para este grande empreendimento.

Nos próximos meses, teremos de adquirir tantos recursos externos quanto possível para garantir o sucesso. Representantes do Decinvirato já se aproximaram dos anões das Montanhas dos Cinco Reis para pedir auxilio, e eles concordaram em nos ajudar a alcançar a cidadela, desde que eles possam reocupa-lá, assim que tenhamos terminado de explorar o quanto quisermos. Os detalhes ainda estão sendo negociados, e os diplomatas estão em seu caminho para Nerosyan para finalizar os ultimos detalhes.

Sua missão é, como sempre, a missão dos Desbravadores. Certifique-se que você está fazendo tudo o que puder para fazer essa expedição um sucesso, e, no caso de surgirem complicações, vou precisar de Desbravadores de confiança na mão para mandar e resolver o problema sem causar um desastre internacional.

Explore, Reporte, Coopere!

Aventure-Captain Ambrus Valsin

Relatório de Progresso da Facção Cheliax – Ano do Demônio

Paracountess Zarta DralneenArodus de 4713

Meu mais próximo confidente,

Ao que tudo indica, finalmente os cães que ladram de Cheliax desistiram da perseguição, graças em grande parte aos seus esforços. Não importa o quão seguro pareça, meu querido, lembre-se que um cão do inferno raramente esquece o cheiro de sua presa, e pode levar algum tempo antes que sejamos novamente saudados na Cheliax ao invés de vaiados. Nesse meio tempo, devo operar a partir de Korvosa, mas você deve desculpar-me por não convidá-lo para a nossa base de operações em rápido crescimento. Lamento informa-lhe que as nossas reuniões, um tanto acolhedoras no passado, serão mais raras de agora em diante, pois tenho tarefas criticas em terras distantes que eu preciso que você tome a frente.

Se você ainda não ouviu, o atoleiro abissal chamado Ferimento do Mundo está borbulhando, e os demônios lá dentro com certeza transbordarão sobre a vizinha Mendev nos próximos dias. Gostaria de enviar-lhe lá, mas não pela razão que parece tão óbvio. Ao que tudo indica você deve servir o bem maior, os cruzados, e qualquer outra bobagem melosa que alimentam aos ouvidos dos soldados deles. Só ficará lá tempo suficiente para estudar os pontos fracos críticos de Mendev e dos demônios, pois esta inteligência é fundamental para os nossos planos de longo prazo.

Sem dúvida, você deve estar dando a esta missiva o olhar questionador que adoravelmente eu tanto amo. Pense, meu bichinho de estimação. Se outra cruzada está para acontecer, ela vai atrair todos os benfeitores em Avistan e distrair os olhos de cada nação importante. Isso nos dará a oportunidade de executar nossos próprios planos, sem nenhum tolo de armadura brilhante se metendo onde não foi chamado, arruinando nossos planos, e berrando em voz alta algum juramento para Cayden Cailean. Uma vez que sabemos as fraquezas de cada lado, eu posso mexer os pauzinhos para garantir que o conflito dure tempo suficiente para que possamos realizar o que precisamos. Pode confiar que eu quero que os cruzados sejam vitoriosos no final; conquista abissal não consta em nenhum dos nossos interesses.

Ah, mas quais são os nossos interesses? Estou pesquisando várias fontes inexploradas de poder, forças bastante negras, que nos darão uma vantagem nos dias que virão. As tradições Cheliaxianas de barganha, selamento de acordo, e atrelamento não foram esquecidas, e se adquirir-mos poder suficiente arcano e planar, Cheliax certamente vai nos receber novamente de braços abertos. Se você encontrar outras fontes de magia que possam dar trabalho a seus aliados, eu deixarei à sua discrição a decisão se devemos adicioná-lo ao nosso arsenal ou despreza-lo como algo muito perigoso.

Nesse meio tempo, aprenda o que puder sobre as tolices e as falhas nas fortificações dos cruzados. Nossos planos podem não vir a se concretizar sem isso.

Saudades de sua companhia,

Paracondessa Zarta Dralneen

Relatório de Progresso da Facção Andoran – Ano do Demônio

Major Colson Maldris Defensor da Liberdade,

Permita-me ser um dos primeiros a recebê-lo de volta a Absalom logo após o nosso produtivo ano em terras distantes. Quando eu parti de Magnimar, a embaixada Andorana estava próspera. Eu não posso dizer ao certo o que era mais belo: a requintada edificação deixada como um monumento duradouro à liberdade ou as pessoas com lágrimas nos olhos que estavam tão tristes ao ver alguns de nós partir!

Assim que pus os pés em Absalom, eu rapidamente ouvi que não apenas há problemas fervilhando em Mendev, mas também que a Pathfinder Society já começou a enviar uma série de agentes ao norte. Eu imagino que o movimento da sociedade é em grande parte em intenção de apoiar a sua expedição às ruínas anãs próximas, mas eu sei que Mendev terá necessidade de cada capaz braço da espada e usuário de magia. Rumores dizem que Absalom estão enviando seus próprios soldados, mas eu ainda não vi qualquer sinal da mobilização militar. O mesmo poder de persuasão que você empregou em inspirar o povo de Magnimar vai ser de grande utilidade em cortar através da burocracia que, sem dúvida enreda nesta familiar metrópole.

Espero que eu deva me juntar ao êxodo em breve, mas primeiro é importante que recebemos notícias de Andoran e confirmar que a nossa nação orgulhosa fez a sua parte em apoiar Mendev. Espero encontrar-me com, pelo menos, um dos estadistas Andoranos dentro de alguns dias, e eu apreciaria a sua companhia enquanto relatamos o sucesso do ano passado e seremos informados das notícias do ano passado de nossa pátria.

A Liberdade nunca descansa,

Major Colson Maldris

Guide 5.0 – Conheça as mudanças na Pathfinder Society

Guide to Pathfinder Society Organized Play (PFRPG) PDFOlá pessoal. Aqui é seu Venture Captain se esforçando para tornar a mudança mais prática para todos. Pessoalmente eu recomendo que todos baixem o novo guia e leiam com calma (principalmente os GMs) e depois procurem tirar suas dúvidas. Mas como eu sei que existe muita gente apressada no mundo (e gente que não lê inglês), vou tentar fazer um resumo dos principais pontos e tentar elucidar as consequências que as mudanças acarretarão e o que vai de fato afetar a nós brasileiros (e porque não, também nossos patrícios de Portugal) .

O link para o novo guia está aqui: http://paizo.com/products/btpy84k4

(Se voce já tinha o Guide to Organized Play na sua lista de Downloads, é só baixar o mesmo que vai chegar a versão mais nova, junto existe um resumo bem completo das mudanças. A versão final só sairá no dia 14, mas só vai haver algumas pequenas erratas).

  1. Apenas o Core Rulebook e o Guide to Organized Play estão na lista do Core Assumption. Isso significa que agora oficialmente um jogador precisa comprar apenas o PDF do Core Rulebook (que custa 10 dólares) para jogar na Society. Isso facilita para os brasileiros, mas ainda exclui muita gente que não tem um cartão internacional.
  2. Agora você não pode mais adicionar uma chronicle sheet ganha jogando com um personagem pronto acima do primeiro nível (os pregens) a um personagem de nível igual ou maior que o pregen que você jogou. Essa deve ser uma mudança para desincentivar o uso excessivo de Kyra quando falta um Healer no grupo e assim forçar o grupo a se virar com seus próprios personagens. Ainda não chegamos a esse nível de metagaming no Brasil, mas muita gente ainda esquece os personagens em casa e isso pode a ser um problema (os pregens nível 1 ainda podem ser usados para crédito para outros personagens nível 1 normalmente).
  3. Até agora, Aasimar, Tiefling e Tengu continuam opções válidas para quem tem os livros que os contem. Eles apenas clarificaram que quaisquer outras raças estão proibidas sem a presença de uma chronicles sheet com um boon que permita o uso de tal raça.
  4. As facções Latern Lodge e Shadow Lodge foram retiradas. Mas para quem acompanhava o lore (ou os blogs) isso não foi uma surpresa.
  5. Foram adicionadas as regras de retreino para quem possui o Ultimate Campaing. Basicamente voce gasta um ponto de prestigio por dia de treinamento.
  6. Agora quando voce está rejogando um cenário para completar uma mesa. Você ganha uma chronicle sheet sem valor de xp, gp, ou prestigio, apenas para registrar os gastos de recursos e consequências para o personagem. Ou seja, acabou a imortalidade do replay, quando se podia pegar um jogador maroto que já tinha jogado a aventura e basicamente gastar todas as suas poções e morrer sem consequência alguma para o personagem.
  7. Agora jogadores quem tenham estrelas de recompensa como GMs, podem rejogar ou remestrar uma aventura valendo uma nova chronicle sheet para cada estrela que possuir. Aqui no Brasil ainda não chegamos a ter esse problema de querer jogar “valendo” uma aventura novamente, mas essa é uma mudança para incentivar que mais jogadores mestrem aventuras e ganhem créditos.
  8. Agora os jogadores podem pagar usar seus recursos para pagar uma ressurreição por si só. Todas as condições devem ser removidas no final de uma sessão, se não o personagem será reportado como morto. Novamente algo mais difícil de acontecer, porque ainda jogamos pouco com jogadores desconhecidos a ponto de deixar o personagem dele para trás durante uma aventura. Mas posso ver como é uma medida que vai evitar muitos desentendimentos.
  9. A mudança no sistema de Boons para os leitores dos romances vai ser oficializada. É uma mudança bem grande e complexa, mas basicamente é algo que visa incentivar comprar os romances do Pathfinder.
  10. Agora se você realizar uma re-rolagem gratuita (geralmente obtida indo para o jogo vestido com uma das camisas com o simbolo da facção ou outras camisas vendidas pela Paizo, você adicionará o numero de estrelas que você tiver no seu cartão de membro da Pathfinder Society (que por sua vez você obtêm mestrando) ao d20 da re-rolagem. Uma mudança que visa vender camisas e incentivar que mais pessoas mestrem. De todas as mudanças, essa deve ser a mais polemica por praticamente ser um caso de pagou-ganhou, mas como ainda está ligada a contribuição dada a organização, pode ser aceita.
  11. Agora você precisa aplicar a sua chronicle sheet apenas e quando ele chegar no nível do pregen usado para obte-la. Essa é uma mudança muito burocrática. Não sei ao certo o porquê dela, mas acho muito difícil ficar verificando e fazendo o cruzamento de informações de quando e como cada chronicle sheet foi obtida. Mas regra é regra, vamos tentar seguir (eu mesmo tenho uma porção de chornicles sheet soltas). Lembre-se que se voce jogou uma aventura tier 3 com um pregen nível 4, você só pode aplicar a chronicle sheet quando o personagem chegar no nível 4 e não no nível 3.
  12. Agora será possível fazer day job checks quando se jogando em módulos ou em adventure paths. Confesso que eu nem tinha notado que isso não era possível. Ainda bem que isso só aconteceu uma vez, com um jogador e ele só tinha ganho 1 gp.
  13. O fim das missões de facções. Isso mesmo. Agora quando se jogando nas temporadas de 0 a 4, o mestre não é obrigado a entregar as missões (mas pode apenas como um extra que não vale nada). O ganho de prestigio será independente delas (ainda não ficou claro se será possivel ganhar apenas 1 ponto ou se os 2 pontos estarão sempre garantidos. Na quinta temporada em diante, haverá o objetivo principal da aventura que garantirá o primeiro ponto e um objetivo secundário que garantirá o segundo ponto. Poderá acontecer de aventuras terem uma missão para uma facção especifica e essa missão ficará no lugar da missão secundária, mas isso só compreenderemos melhor jogando a quinta temporada. Pessoalmente, sentirei muita falta delas, mas será uma enorme economia de impressão.
  14. Porque as missões de facção acabaram, agora seus personagem serão penalizado por seus atos. Anteriormente havia uma isenção de aligment(tendência/alinhamento) para atos realizados para cumprir a missão de facção. Agora qualquer ato maligno realizado por um personagem, será levado em consideração. Portanto, acabou a moleza.
  15. Agora os personagens receberão ouro pelo subtier que eles são e não pelo que eles jogaram. Ou seja, personagens do quinto nível jogando aventuras do tier 1-2 receberão como nível 5, enquanto jogadores nível 1 jogando aventuras tier 4-5 continuarão recebendo como nível 1. Estava acontecendo muito bulling nas mesas ianques para forçar os iniciantes a jogarem em tiers mais elevados e essa medida visa contrabalançar isso. Infelizmente os justo pagarão pelos poucos.
  16. As novas Chronicles Sheet receberão um novo design e agora a compra e venda de itens será feita pela novíssima Inventory Track Sheet (presente no novo guia) e darão mais espaço para boons e outras coisas que estarão nas novas chronicles sheets. O pessoal tem pedido muito por um resumo da aventura, mas eu acho que será mesmo o sistema avançado de boons que virá por ai. De qualquer jeito, a galera gostou muito da ITS, pois o espaço de itens antigo era mesmo minusculo.

É isso pessoal. Agora baixem seus guias e vamos discutir as mudanças nos fóruns.

Pathfinder Society: Programação de Agosto

PZOPSS0500-Wallpaper
O mês de Agosto traz o fim da quarta temporada (O Ano da Runa do Despertar) e inicia a quinta temporada (O Ano do Demônio). Grandes mudanças das regras, o fim da Shadow Lodge e da Lantern Lodge, novo sistema de missões de facção e muitas outras coisas que só saberemos na época. Fiquem atentos que traremos as coisas mais importantes aqui. 
 
Salvador: (Domingo no Bobs/Encontro Semanal): Infelizmente não conseguiremos começar a quinta temporada junto com os gringos, devido a assuntos pendentes da quarta temporada. Mas assim que as aventuras forem liberadas, eu atualizo o agendamento de aventuras aqui. 
 

04/08 – Não haverá jogo nesse dia. Estamos marcando um jogo caseiro no sábado (03/08), então consulte na comunidade do Facebook sobre vagas.

11/08 – #4–23: Rivalry’s End (Tier 3-7) – O Conflito da Pathfinder Society com o Consórcio Aspis, na região de fronteira do Varisia finalmente chegou a um desfecho, a hora para assegurar o domínio sobre a antiga terra é agora. Mas, apesar das crescentes vitórias da parte da Sociedade, o Consórcio Aspis ainda tem alguns cartas na manga, incluindo vários poderosos agentes do passado dos desbravadores que podem revelar-se um obstáculo muito difícil a ser superado. Podem os PCs acabar com a luta constante pelo controle do tráfego dos antigos artefatos Thassilonianos nos portos de Varisia, ou será que o Consórcio Aspis terá sucesso em manter a Pathfinder Society à sua sombra enquanto lucra sobre a exploração dos milênios ?

18/08 – #5–01: The Glass River Rescue (Tier 1-5) – Um Pathfinder escoltando uma comitiva diplomática das fortalezas anãs das Montanhas dos Cinco Reis desapareceu, e o equilíbrio de poder em tempos de guerra paira sobre seu resgate. Adivinhações da Pathfinder Society indicam que o agente foi assaltado na nação teocrática de Razmiran, quando um de seus diplomatas escoltados deixou de pagar o dízimo solicitado. Agora, cabe ao grupo entrar em Razmiran, localizar o Pathfinder desaparecido e os diplomatas dos anões, e escapar com suas vidas.

25/08 – #5–02: The Wardstone Patrol (Tier 3-7) – Uma guerra total irrompeu na fronteira há muito disputada entre nação Cruzada Mendev, e a infestação demoníaca do Ferimento do Mundo. Com as defesas mágicas que, outrora mantinha os demônios afastados, falhando, a defesa da região agora recai para pequenas patrulhas de soldados móveis que realizam o reabastecimento, reforço e comunicação entre as muitas fortalezas e postos da fronteira. Com tanta coisa em jogo, a Pathfinder Society recrutou muitos de seus agentes para ajudar no esforço de guerra, tanto para proteger seus próprios interesses e para evitar que a maré inesgotável de atacantes demoníacos afoguem toda a região do Mar Interno no caos. Em uma dessas patrulha de wardstone, no entanto, o grupo pode encontrar-se diante de um inimigo de uma natureza completamente diferente do esperado.

Rio de Janeiro (Saia da Masmorra/Encontro Mensal): A PFS do Rio de Janeiro é realizada no encontro mensal do Saia da Masmorra, sob o comando do GM Lucio Pimentel.

São Paulo (RPGArautos/Encontro Mensal): A PFS de São Paulo é realizada no encontro mensal do RPGArautos, sob o comando do GM João R. Dutra.

Pathfinder Society: Programação de Julho

PZO9205-AbsalomSkyline
Esse mês foi difícil preparar com antecedência a programação, devido as constantes mudanças das necessidades do grupo. Ao mesmo tempo que muitos jogadores antigos se afastaram, novos chegaram, então aproveitamos para realizar a despedida da First Steps que estará se aposentando mês que vem, e fizemos uma corrida para levar todos os membros da Shadow Lodge até o terceiro nível para pode jogar a despedida da facção. Mês que vem começa a quinta temporada, então aguardem novidade. 
 
Salvador: (Domingo no Bobs/Encontro Semanal): Algumas campanhas caseiras estão acontecendo aqui e ali, então não é só porque não pode aparecer no encontro semanal que não pode estar ocorrendo um outro jogo aqui e ali que você possa participar. Também estamos cogitando entrar em parceria com uma loja local para realizar alguns jogos na loja, se der certo, finalmente a loja terá um lugar para chamar de seu. 
Outra novidade é que finalmente estamos conseguindo realizar duas mesas simultâneas nos encontros com uma certa constância. 
 

07/07 – #4–21: Way of the Kirin (Tier 3-7):No continente oriental de Tian Xia, a Pathfinder Society continua a ser um peixe pequeno no amplo mar do cenário político local, mas Amara Li, líder daLoja da Lanterna, na grande cidade de Goka, tem planos para mudar isso. A fim de garantir o lugar da Pathfinder Society a como uma organização influente no lado mais distante do mundo, em relação a Grande Loja em Absalom, ela deve orquestrar uma aliança com o misterioso Caminho do Kirin. Mas o rival de longa data da Pathfinder Society, o Consórcio Aspis, tem planos para formar uma aliança de seu próprio cunho, e se o consórcio for bem sucedido, a esperança de cimentar o seu lugar nos Impérios Draconicos da Pathfinder Society poderia ser frustradas para sempre.

14/07 – First Steps—Part I: In Service to Lore (Tier 1) – Em sua primeira missão como agente Pathfinder, o chefe da Grande Loja envia-o em uma série de missões por toda a metrópole de Absalom, colocando você contra armadilhas, ladrões e até mesmo um diabo rebelde, tudo em busca do conhecimento.

21/07 – (RPG Salvador) First Steps—Part II: To Delve the Dungeon Deep (Tier 1) – Vocês se aventuram pela primeira vez nas enormes masmorras assombradas sob uma torre de cerco abandonado nas mortais Terras dos Caerns, onde você vai experimentar em primeira mão os verdadeiros perigos de ser um Pathfinder explorador de túmulos.

28/07 – #0-2: The Hydra’s Fang Incident (Tier 1-5) – Depois que uma aldeia Andorana foi devastada pelo Presa da Hidra, uma navio escravagista renegado de Cheliax, indignação ameaça a estabilidade de ambas as nações. Você e seus colegas desbravadores são enviados para capturar o Presa antes que todo o Mar Interno seja lançado em uma tempestade política.

Rio de Janeiro (Saia da Masmorra/Encontro Mensal): A PFS do Rio de Janeiro é realizada no encontro mensal do Saia da Masmorra, sob o comando do GM Lucio Pimentel.

São Paulo (RPGArautos/Encontro Mensal): A PFS de São Paulo é realizada no encontro mensal do RPGArautos, sob o comando do GM João R. Dutra.